Foi um fim de tarde quase tão louco como o próprio livro.

Muito obrigado ao Alvim pela apresentação — e a todos os amigos, leitores, alunos, colegas e família que estiveram por lá.

Tive duas surpresas nesta apresentação…

Primeira surpresa: uma das próprias personagens destas aventuras decidiu dar um ar de sua graça e lá apareceu, de espada na mão — o próprio D. António, Prior do Crato. Quem o convidou foi António José Correia, presidente da Câmara de Peniche (há quem diga que o viu por lá).

Segunda surpresa: na assistência, estava a equipa de arqueólogos que há vinte anos estuda os vestígios deixados por outra das personagens do livro — o romano Lúcio Arvénio Rústico, que no livro anda a percorrer a Europa até dar de caras com um tesouro. Em breve, conto visitá-los em Peniche.

Agora é pegar nesta baleia carregadinha de aventuras e começar a ler…