A literatura, às vezes, prega-nos partidas. Atira-nos umas páginas que nos deixam em choque.

Aconteceu-me isso, há uns anos, com um conto de Julio Cortázar. Posso tentar explicar-vos porquê, mas é difícil.

Os condutores vindos do sul, em França, no final das férias, ficam tanto tempo parados na fila que criam uma pequena comunidade: há amores, amizades, pequenos dramas, uma vida imensa. Isto, claro, até ao momento em que o trânsito se desata…

Estas pobres linhas nada dizem da força deste conto, da surpresa que foi descobrir Cortázar nessa auto-estrada vinda do sul. São assim os grandes escritores: até o trânsito pode ser material para criar qualquer coisa de inesperado e irrepetível.

Leiam on-line, mas aconselho seriamente a ler em papel: «La autopista del sur», no livro Todos los fuegos el fuego.

O meu livro mais recente é A Baleia Que Engoliu Um Espanhol (Guerra & Paz, 2017). Sou ainda autor de A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa e Doze Segredos da Língua Portuguesa. Saiba mais nesta página.