Certas Palavras

Blogue de Marco Neves

Dennis McShade e as falsas traduções

RequiemDQAs falsas traduções têm uma longa tradição. Afinal, poucos se lembram que o D. Quixote era, segundo Cervantes, uma tradução de um manuscrito árabe.

Muitos séculos depois, no mundo do policial, cá tivemos o Dennis McShade, editado por Dinis Machado (olhem bem para os nomes!), a fingir-se autor de outros mundos a dar para o americano, sem sair, na realidade, desta nossa velha Lisboa.

Uma palavra para descrever o livro, antes de o começar a ler: apetitoso.

Anterior

Viagem pelas línguas da Europa (1): Andorra

Próximo

Escrever é falar às cegas

1 Comment

  1. Só quero continuar a ler.
    obrigado

Deixe uma resposta

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén

Ao continuar a usar este website, autoriza a utilização de "cookies". mais informação

As definições de "cookies" neste website permitem a utilização de "cookies" para oferecer ao leitor a melhor experiência possível. Se continuar a usar este website sem alterar as definições de "cookies" ou se clicar em "Aceitar" está a autorizar o uso de "cookies".

Fechar