Esta notícia e a forma como anda a ser utilizada para criticar o excesso de uso do telemóvel roça o pessimismo no-meu-tempo-é-que-era-bom. Imaginem que o homem, em vez de embrenhado num telemóvel, estava embrenhado na leitura dum livro. Alguém criticaria? Claro que não, porque é algo considerado positivo (e bem!). Ora, falar com os amigos no telemóvel não é necessariamente mau. Vai na volta, o homem estava mesmo a ler um livro no telemóvel (é perfeitamente possível). Se calhar, o espectáculo que perdeu é algo que vê todos os dias e está farto de baleias. Não sabemos. Para quê inventar grandes crises civilizacionais por causa de uma tecnologia que todos usamos? Imagino o que diriam estas pessoas se vivessem no tempo em que o telefone foi inventado. Ou o livro, essa tecnologia infernal que permite a tanta gente ficar distraída a ler…