Certas Palavras

Línguas, livros e outras viagens

Galego: uma língua invisível (e um pouco de Tetris)

É já na sexta-feira: no Centro Cultural Galego, em Lisboa, vou falar sobre o «Galego: língua invisível». Comigo vai estar José Ramom Pichel, que irá falar sobre a «Galiza, essa peça de Tetris linguístico». Fomos convidados pelo Centro de Estudos Galegos da FCSH/NOVA.

Se os títulos parecem estranhos (língua invisível? Tetris?), têm uma solução: apareçam por lá, ali perto do Campo dos Mártires da Pátria.

Acho que não se vão arrepender.

Quando? Sexta-feira, 4 de Março, às 19h00.
Onde?
Centro Cultural Galego, Rua Júlio de Andrade, 3 (perto do Campo dos Mártires da Pátria).

desencontros-página001 (1)

Anterior

Portugal tem a biblioteca mais espantosa do mundo?

Próximo

O dia 29 de Fevereiro e o músculo da língua portuguesa 

2 Comentários

  1. João Fernandes

    Boa tarde,

    que curioso encontrar este artigo neste blog que tantas vezes visito. Curioso porquê? Porque hoje mesmo estive a explorar a página do Centro Cultural Galego e dei-me conta desta sessão. Daria tudo por estar disponível e dirigir-me àquele belo edifício perto do miradouro do Torel, mas eu próprio estarei a dar uma espécie de conferência e isto entra em conflito.

    O galego é um objecto de estudo interessantíssimo para o qual só despertei há pouquíssimos meses, e queria inserir este tipo de eventos na minha agenda pessoal. Nesse âmbito, gostaria de lhe fazer duas perguntas, às quais provavelmente saberá dar resposta:

    1. Conhece algum livro sobre a língua galega que valha a pena? Não me refiro exclusivamente a livros para aprender galego, mas até mais livros SOBRE a realidade linguística da Galiza;

    2. Conhece alguma entidade em Lisboa, relacionada com a Galiza, onde aceitem voluntários com muita vontade de aprender mais sobre este tema?

    Agradeço-lhe muito e que corra tudo bem na sexta-feira!

    • Marco Neves

      Caro João,

      Muito obrigado pelo comentário!

      Em relação às perguntas:

      1. Neste momento, estou a terminar de ler o livro O Galego (Im)possível, de Valentim Fagim. É um livro que explica muito bem a situação e enquadra-a no desenvolvimento da cultura galega, comparando a situação sócio-linguística com outras situações (Catalunha, Quebeque, Suíça, Bélgica, etc.). É mesmo muito interessante. Convém saber que o autor defende o reintegracionismo galego, ou seja, a defesa da aproximação do galego ao português, considerando-os como uma só língua. Pode encontrar o livro aqui: http://www.atraves-editora.com/o-galego-impossivel-ainda-mais-de-valentim-r-fagim/

      (Já agora, e publicidade à parte, a Guerra & Paz vai publicar em Abril um livro meu com o título Doze Segredos da Língua Portuguesa, em que dedico um capítulo ao galego e à sua relação com o português.)

      2. O Centro de Estudos Galegos da FCSH/NOVA tem várias actividades e cursos para todos os interessados na cultura galega. Os contactos estão aqui: http://ceg.fcsh.unl.pt/site/contactos.asp.

      Espero que um dia destes nos possamos encontrar numa destas conferências e falar um pouco.

      Até breve!

Deixar uma resposta

Powered by WordPress & Autor do grafismo: Anders Norén

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close