Certas Palavras

Blogue de Marco Neves sobre línguas, livros e outras viagens

A mãe da nossa língua está escondida no sótão?

IMG_0459

Então não é que o português tem um parente escondido no sótão? Nada mais, nada menos do que o tal galego, uma língua bem mais próxima do que muitos portugueses gostam de admitir. Que relação tem essa língua com a nossa? Há quem diga que é irmã, outros dizem que é mãe. Ou pai, o que vai dar ao mesmo. Há até quem se atreva a dizer que, no fundo, aquilo que temos no sótão é um espelho: a língua que se fala para lá do rio Minho é a nossa, com outro nome.

Diga-se o que se disser, a verdade é que os portugueses desprezam activamente tal parente, que, coitado, não merece tal sorte.

Já o outro parente, emigrante na América do Sul, não é desprezado, mas mete um certo medo. O português do Brasil faz-nos alguma confusão. Ou bem que dizemos «brasileiro» para marcar distâncias, ou não nos importamos de manter o mesmo nome, mas logo acrescentando que é «português deturpado». Um disparate pegado. Convém ter mais respeito pela própria família…

— Excerto do livro Doze Segredos da Língua Portuguesa

Anterior

Camões falava como um brasileiro?

Próximo

Os Portugueses são uma praga (segundo Mark Twain)

7 Comentários

  1. António Alves

    Na verdade o galego não é mãe nem pai. É irmão mais velho. O português, ou melhor, o galaico-portucalense, nasce no espaço que vai da Corunha ao Douro a partir do romance ibérico. A sua diferenciação, por exemplo a denominação dos dias da semana, deve muito à acção evangelizadora e correctora do Bispo Martinho de Dume (Braga) com o seu De Correctione Rusticorum. Séculos mais tarde com a separação política do condado Portucalense da Galiza, e com a expansão do agora Porfugal para sul, recebendo influências moçarabes e mouras, a língua vai se diferencuando ficando o galego como um irmão mais velho que fala fórmulas mais antigas.

  2. Pepe do martelo

    Non debeu correxilo muito (San martinho de Dume) pos ainda se fala.

  3. Pepe do martelo

  4. Pepe do martelo

  5. Tendes que aprender a tratar melhor as famílias. E que acaso os portugueses queríades selos únicos a falala vossa língua, coma os bascos? Deveríades orgulhar-vos de que a vossa língua (que tamém é nossa) seja utilizada por vários países do mundo.
    Os portugueses sodes algo rarinhos.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress & Autor do grafismo: Anders Norén

Ao continuar a usar este website, autoriza a utilização de "cookies". mais informação

As definições de "cookies" neste website permitem a utilização de "cookies" para oferecer ao leitor a melhor experiência possível. Se continuar a usar este website sem alterar as definições de "cookies" ou se clicar em "Aceitar" está a autorizar o uso de "cookies".

Fechar