Certas Palavras

Línguas, livros e outras viagens

Onde nasceu a língua portuguesa?

Quem foi o primeiro falante de português? Qual era a língua de D. Afonso Henriques? Como seria o sotaque de Luís de Camões? Qual terá sido o primeiro livro impresso em Portugal? Como seria a voz de Eça de Queirós?

Algumas destas perguntas não têm resposta, mas foi a partir delas que me pus a escrever A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa.

O livro é um convite aos leitores para usar a imaginação, numa viagem pelas origens da nossa língua. Pelo caminho, encontramos algumas surpresas e muitas aventuras: um rei aos murros numa estalagem do Porto, Gil Vicente a perseguir um frade pelas ruas de Lisboa, uma lisboeta que esconde um livro perigoso, Camões atrás duma dama da corte, um brasileiro que perde a família e a língua e vagueia pelo mundo…


O lançamento d’A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa foi na quarta-feira, dia 18 de Janeiro, na Bertrand de Picoas.

Anterior

A língua portuguesa e a administração pública

Próximo

A Grande Guerra do «Obrigada!»

4 Comentários

  1. M. Ferreira Rodrigues

    Olá, viva!
    Já comprei o seu livro, mas ainda não o levantei na Bertand.
    Muitos parabéns.

  2. Das 5 perguntas da introdução, posso responder, em parte, à quarta; não o primeiro livro impresso em Portugal, mas o primeiro livro impresso em Língua Portuguesa: “Tratado de Confissom” impresso em Chaves em 1498 e descoberto em 1965 pelo Professor Pina Martins. Terá sido este também o primeiro a ser impresso em Portugal? Em princípio sim.

    • Marco Neves

      Sim, foi esse o primeiro livro impresso em língua portuguesa, pelo menos que se saiba. Terá sido o primeiro livro impresso em Portugal? Fica a pergunta… 🙂

    • Eu posso responder á primeira. Nom existe. As línguas formam-se ós poucos. Tu usas tal vocabulário e os teus filhos outro. E, mesmo assim, bem os entendes. Mais, co passo das gerações, isse vocabulário vai variando. As gerações vivas nisse momento sempre se entenderám antre iles e acharám que a sua língua é a mesma, peró chegará um ponto no que, se tu ressuscitasses, nom os poderias entender. Aí é cando falar de que nasceu outra língua. No entanto, polo dito anteriormente, é moi díficil fixar ũa fronteira concreta na que nascesse ista ou aquila língua. É impossível. Como moito, pode-se dizelo século. E isso já seria ũa fazanha.
      Respeito a u nasceu a nossa língua, issa pergunta é bem doada: nasceu na Galiza! Imagino que, aproximadamente, nasceria ao mesmo tempo por tôdalas partes da Galiza; dende Viveiro ou a Crunha até a capital Braga.
      Um apontamento: a Galiza, naquela altura, era mais grande ca oje. Ocupava a Galiza atual e máilo norte de Portugal (aproximadamente, até ó Porto)

Deixar uma resposta

Powered by WordPress & Autor do grafismo: Anders Norén

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close