Certas Palavras

Línguas, livros e outras viagens

Quais são as línguas da União Europeia?

Hoje é o Dia da Europa. Talvez seja significativo que poucos europeus saibam disso… Mas não importa: hoje deixo-vos aqui uma pergunta sobre as línguas da União Europeia. É uma pergunta muito mais difícil de responder do que parece.

Se quisermos saber quais são as línguas oficiais da União Europeia, é relativamente fácil responder. São 24 e a lista está aqui:

  • Alemão
  • Búlgaro
  • Checo
  • Croata
  • Dinamarquês
  • Eslovaco
  • Esloveno
  • Espanhol (ou castelhano)
  • Estónio
  • Finlandês
  • Francês
  • Grego
  • Húngaro
  • Inglês
  • Irlandês
  • Italiano
  • Letão
  • Lituano
  • Maltês
  • Neerlandês (ou holandês; ou flamengo)
  • Polaco
  • Português
  • Romeno
  • Sueco

São 24 e já parecem muitas… Mas a questão é mais complexa. Afinal, há línguas oficiais em certas zonas da União Europeia que não aparecem aqui (o catalão, o luxemburguês, o galês…). Por outro lado, algumas das línguas que aqui aparecem são muito menos faladas do que algumas das que faltam (o maltês, o irlandês…).

Depois, temos aquelas línguas que não são oficiais, mas que existem e são faladas nativamente por alguns europeus (para não falar das línguas trazidas pelos imigrantes): o mirandês, o gaélico escocês, o lapão, etc.

A diversidade de línguas é enorme — mas curiosamente o continente europeu é dos menos diversos em termos linguísticos. Como é possível? A realidade é esta: embora o número de línguas oficiais seja muito elevado, o número de línguas realmente faladas é baixo. Se olharmos para as Américas, temos poucas línguas oficiais: o inglês, o espanhol, o francês, o português e o neerlandês (julgo que não me esqueci de nenhuma). Na Europa — e basta restringirmo-nos à União — o número é muito mais elevado. Mas se quisermos contar as línguas efectivamente faladas, as Américas têm todas as línguas nativas, que são centenas… Já na Ásia, só a Índia conta com centenas de línguas efectivamente faladas: muito mais do que em toda a Europa.

Voltando à nossa questão. A pergunta também pode ser entendida da seguinte forma: quais são as línguas realmente faladas nas instituições europeias? Sabemos que há um exército de tradutores a criar as várias versões dos documentos europeus. Mas nos corredores do Parlamento Europeu e da Comissão? Aposto que podemos ouvir quase todas as línguas, mas com uma certa preponderância para o inglês, o francês e o alemão — e talvez mais a primeira. Há quem diga, aliás, que já existem um inglês comunitário, uma espécie de inglês simplificado que todos os eurocratas usam — e que os ingleses têm alguma dificuldade em usar, ironicamente.

Bem, desejo-vos um bom Dia da Europa.

Fiquem com um mapa simplificado (!) das línguas do nosso velho continente:

400px-Languages_of_Europe

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%ADnguas_da_Uni%C3%A3o_Europeia#mediaviewer/Ficheiro:Languages_of_Europe.png

 

Anterior

Afinal, diz-se “espanhol” ou “castelhano”?

Próximo

O espantoso mundo das línguas

3 Comentários

  1. O alemám do século XXI parece que nom se fala nos mesmos lugares có alemám do século XX.

  2. No mapa, ulo ocitão?

  3. O alemám tamém era falado nos Sudetos, na Prúsia Oriental (Königsberg), meia Polônia atual, Memel…

Deixar uma resposta

Powered by WordPress & Autor do grafismo: Anders Norén

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close