grammar

Quando traduzimos entre línguas latinas, a interpretação da estrutura da frase não é o nosso pior problema. Os problemas mais graves são outros: os falsos amigos, as interferências sintácticas e por aí fora.

(A quem está neste momento a perguntar onde raios pára o sexo neste artigo, gostaria de dizer: tende paciência, lá chegaremos.)

Já na tradução de inglês para português, o diabo está mesmo na interpretação da estrutura das frases. O tradutor tem de estar muito atento e perceber mesmo o que está a traduzir: não basta entrar em modo de tradução mecânica, que para isso já temos o nosso amigo Google Translate, que está cada vez melhor a fazer más traduções.

Um exemplo extremo será o caso da tradução de português para inglês da expressão “gestão, operação e manutenção da rede MPLS-TP”. Pode parecer simples, mas um tradutor apanhado num momento mais distraído pode acabar por fazer algo do género:

Management, operation and network maintenance MPLS-TP

Obviamente, uma tradução mais correcta seria:

MPLS-TP network management, operation and maintenance

(“Mas alguém faria um disparate destes?” Sim, eu sei, todos nós achamos sempre que nunca faríamos tão desabrido disparate. Mas não se esqueçam que os tradutores têm de interpretar centenas ou milhares de frases destas por dia. Nem sempre é assim tão fácil…)

Outro caso, desta vez no que toca à tradução entre inglês e português:

European packaging recovery and recycling targets are reviewed every five years.

A leitura em inglês parece fácil. Mas muitos tradutores, numa tradução apressada, podem meter os pés pelas mãos: será que estamos a falar de recuperação de embalagens europeia e objectivos de reciclagem? Ou serão objectivos europeus de reciclagem e recuperação de embalagens?

Uma reflexão rápida permite chegar a conclusões, mas a rapidez com que muitos de nós traduz leva ao disparate (de que ninguém está livre!).

Tradução errada:

A reutilização de embalagens e os objectivos da reciclagem na Europa são revistos a cada 5 anos.

Proposta de tradução mais correcta:

Os objectivos europeus de recuperação e reciclagem de embalagens são revistos a cada 5 anos.

Isto porque a estrutura da frase original, bem interpretada, será algo como

[European [packaging [recovery and recycling]] targets] are reviewed every five years.

e não

[European packaging recovery] and [recycling targets] are reviewed every five years.

Quando a ambiguidade está presente no original, uma boa estratégia será inverter a frase completamente.

Por exemplo:

European banks and indebted countries….

Será que estamos a falar de bancos europeus por um lado e países endividados por outro? Ou será que estamos a falar dos países endividados e bancos — todos eles europeus? Se o original não permitir esclarecer, podemos tentar manter a ambiguidade invertendo toda a expressão:

Os países endividados e os bancos europeus…

Se em vez de “banks” tivéssemos “institutions”, a coisa seria mais complicada, porque teríamos de escolher entre o feminino e o masculino no adjectivo, mas mesmo assim esta solução é útil em muitos casos.

Então e afinal onde está o sexo obrigatório nesta salganhada de más traduções? Ora, este problema da estrutura das frases pode levar a traduções embaraçosas, como aconteceria se um tradutor mais distraído encontrasse este parágrafo de um artigo do The Guardian sobre o sexismo na indústria musical dos EUA:

This week, a tipping point has been reached. Lily Allen launched the video to her comeback single, Hard Out Here, which takes aim at music industry sexism with specific reference to the Blurred Lines video. And three women’s organisations launched the Rewind&Reframe campaign, with a four-pronged strategy: to enable young women to air their grievances about music videos, to campaign for age ratings on videos, to encourage compulsory sex and relationship education in schools, and to pressure the music industry to get its house in order.

Se não interpretarmos bem esta frase (ou se formos tradutores muito perversos) podemos traduzir isto como “encorajar o sexo obrigatório e a educação sobre relações pessoais nas escolas”.

Obviamente, a tradução correcta seria algo como “promover a obrigatoriedade da educação sexual e sobre relações pessoais nas escolas”.

Teríamos ainda de mexer um pouco naquele “sobre” ali enfiado a martelo e nas “relações pessoais” (será essa a tradução certa?), mas já vamos no caminho certo.

Portanto, a interpretação errada da estrutura será esta:

to encourage [[compulsory sex] and [relationship education]] in schools

e a interpretação correcta será:

to encourage [compulsory [sex and relationship education]] in schools

Sim, o título prometia algo mais interessante, eu sei. Mas, mesmo pouco interessante, espero que vos seja útil.

Texto escrito originalmente em Dezembro de 2013 para outro blogue.

O meu livro mais recente é A Baleia Que Engoliu Um Espanhol (Guerra & Paz, 2017). Sou ainda autor de A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa e Doze Segredos da Língua Portuguesa. Saiba mais nesta página.