Certas Palavras

Livros, línguas e outras viagens

O sotaque de Guterres

Leio incrédulo algumas críticas ao inglês de Guterres por parte de portugueses muito ciosos da pureza da língua inglesa. Parece que, para algumas pessoas, falar bem inglês é imitar na perfeição um certo sotaque britânico — sotaque esse que, diga-se, muitos ingleses não se dão ao trabalho de imitar…

Deixem-se lá de provincianismos: Guterres fala bem inglês, mas não é inglês — e não vai começar a imitar o inglês posh só para dar festinhas às ideias malucas dos conterrâneos que confundem falar bem com imitar bem.

Fora de Portugal, não deve ter havido uma única pessoa a queixar-se do inglês do homem. Esta é uma mania muito nossa: já alguma vez ouviram algum inglês queixar-se que este ou aquele político fala francês com sotaque pouco parisiense?

O meu livro mais recente é A Baleia Que Engoliu Um Espanhol (Guerra & Paz, 2017). Sou ainda autor de A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa e Doze Segredos da Língua Portuguesa. Saiba mais nesta página.

Anterior

A felicidade nos pés do Éder (e na cama numa manhã de domingo)

Próximo

O Facebook espalha a ignorância?

8 Comentários

  1. Terri Blakley

    Como ex-professora de inglês no Instituto Americano em Lisboa há 30+ anos, faz-me rir ouvir estas ideas das pessoas. Sou Americana, mas vivemos cá em Portugal, e às vezes os nossos alunos diziam que o nosso “inglês” não era correcto, pois não falávamos como os britânicos, nem sotaque, nem o mesmo vocabulário. Depois, mudámos ao Porto para dar aulas lá no mesmo instituto, e algumas pessoas nos perguntarem porquê não falávamos português depois de dois anos cá. “O quê?” perguntamos. A resposta: “Parecem que estão de Lisboa.” !?!? (É favor de desculparem qualquer êrro que tivesse feito em português!) 🙂

  2. Ai os tuguinhas… (claro que eu também sou um deles, mas há uns bons anos que aprendi o que é a nossa ‘picuísse’, pelo que atualmente, a sinto a “coisa” como um misto de comédia e perplexidade…)

    Então, quando ouço na rádio nacional ‘jovem’ (sim, a 3), os anúncios a espetáculos no local conhecido como”LX Factory” e pergunto-me: “-Porque raios falax a letra ‘X’ à portuguesa e tudo o resto já pode ser naquele ‘sotaque’ inglês radiofónico tão (aparentemente) perfeito?

    Porque não dizem “Éle, éqss, factory”?

  3. Jorge Pinheiro

    Quem se queixa do sotaque inglês de Guterres é porque nunca ouviu Mário Soares a falar francês… Tive um professor que dizia que era de bom tom falar com um forte sotaque uma língua estrangeira…

  4. Paulo

    Somos 10 milhões de Portugueses a habitar em Portugal e mais uns quantos no estrangeiro.
    Nesses 10, haverá 10 opiniões diferentes sobre seja o que fôr.
    Como agora as tecnologias dão voz a esses 10, haverá sempre quem faça comentários parvos acerca do que quer que seja.

    Ou seja, continuas a combater moinhos de vento.

    • Marco Neves

      Olha, no próximo post vou combater um moinho de vento dos grandes: o Pacheco Pereira… mas depois tentarei esquecer os moinhos e passar a temas mais interessantes, fica prometido!

  5. Francisco Ferro Pessoa

    Dom Quixote é daqueles inúteis que nos dão uma utilidade imensa, haja vista que depois de tantos anos desde Cervantes ainda estamos a referi-lo hoje em dia. Tantos Quixotes surjam quantos Panças os advertirão. E a vida continua (até a próxima Grande Extinção) produzindo novos quixotes e novos panças, ou como diziam Lennon e MacCartney, “o-bla-di, o-bla-da” life goes on, how life goes on”. Mas, indo diretamente ao texto de Marco Neves, dizia-me um antigo professor: quando forem à Europa ou qualquer outra parte, nunca falem o idioma local para não ser objeto de risada; se estiverem na Espanha, falem português, na Itália falem francês, Na França o inglês. No entanto, minha opinião, ao contrário, é de que o falar com sotaque carregado é que nos identifica como estrangeiro e assim poder ser tratado pelo nativo de modo adequado, isto é, principalmente ser mais paciente, tolerante e colaborador, etc., afinal que mal faz despertar uma risadinha aqui e acolá? Bem faz o nosso Guterres…

  6. Augusto

    Como os Portugueses veem os estrangeiros que visitam Portugal e falam português do Brasil ? Opa

Deixe uma resposta

Powered by WordPress & Autor do grafismo: Anders Norén

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close