Não sei se já leram esta notícia: «Muçulmanos protegem cristãos em ataque islamista no Quénia». Diz o Público:

Um grupo de muçulmanos recusou separar-se de cristãos durante um ataque a um autocarro no Quénia na segunda-feira. “Matem-nos a todos ou deixem-nos ir”, terão ouvido os cerca de dez membros do grupo radical islâmico Al-Shabaab quando tentavam identificar cristãos entre os passageiros, para os executar.

(Quando oiço estas histórias de terroristas que querem executar gente por causa da religião, apetece-me pedir a Deus para nos salvar daqueles que levam Deus demasiado a sério.)

The bus Al-Shabaab militants attacked in Mandera on December 21, 2015 killing one person and injuring three others. PHOTO | MANASE OTSIALO | NATION MEDIA GROUP

PHOTO | MANASE OTSIALO | NATION MEDIA GROUP

Felizmente, para lá do tribalismo de que tenho falado por aqui e que, às vezes, dá origem a estes terrores, há a coragem inacreditável de gente comum, como aquelas pessoas num autocarro do Quénia.

Esta história pareceu-me a mais bela história deste Natal.


Um Feliz Natal a todos os leitores deste blogue!

DEZEMBRO DE 2015